Siza Vieira

Álvaro Joaquim Melo Siza Vieira nasceu em Matosinhos em 1933.
Estudou Arquitectura na Escola Superior de Belas Artes do Porto entre 1949 e 1955, sendo a sua primeira obra construída em 1954.
Foi colaborador do Prof. Fernando Távora entre 1955 e 1958. Ensinou na ESBAP entre 1966 e 1969; reingressou em 1976 como Professor Assistente de "Construção". Foi Professor Visitante em várias instituições de ensino internacionais; leccionou na Faculdade de Arquitectura do Porto.

Autor de numerosos projectos, tais como: Casa de Chá-Restaurante Boa Nova, Leça da Palmeira; as 1200 habitações no Plano da Malagueira – Évora; Piscina de Marés, Leça da Palmeira; Escola Superior de Educação de Setúbal; Faculdade de Arquitectura do Porto; Biblioteca da Universidade de Aveiro; Museu de Arte Moderna da Fundação de Serralves, Porto; Igreja e Centro Paroquial no Marco de Canavezes; o Pavilhão de Portugal para a EXPO'98 e Pavilhão de Portugal em Hannover 2000 (com Souto de Moura), “Habitação e Comércio “Terraços de Bragança” em Lisboa. Coordenou a Reconstrução dos Armazéns do Chiado em Lisboa, incluindo os projectos de alguns edifícios como por exemplo Castro e Melo, Grandella, lojas no Chiado e outros. Na Holanda dirigiu, desde 1985, o Plano de Recuperação da Zona 5 de Schilderswijk, em Haia que terminou em 89; em 1995 concluiu o projecto para os blocos 6-7-8 de Ceramique Terrein, em Maastricht.
Elaborou, em Espanha, o projecto para o Centro Meteorológico da Villa Olimpica em Barcelona; o do Museu de Arte Contemporânea da Galiza e da Faculdade de Ciências da Informação, em Santiago de Compostela; a Reitoria da Universidade de Alicante; Edifício Zaida - Escritórios, Comércio e Habitação em Granada; Complexo Desportivo Ribero Serralo, Cornellà de L’lobregat em Barcelona,
Algumas obras realizadas tais como: Centro Cultural e Auditório para a Fundação Iberê Camargo, Brasil; Centro Municipal sur Rosário, Argentina; uma Pousada no Plano de Recuperação e Transformação da Cidade Velha, Cabo Verde; Museu de Arte Contemporânea, Nápoles; Adega Mayor em Campo Maior; Pavilhão Anyang na Coreia do Sul; Laboratório da Novartis em Basileia; Atelier-Museu Júlio Pomar em Lisboa, Museu de Arte Contemporânea Nadir Afonso em Chaves; Auditório em Llinars, Barcelona; também se destacam.

As suas obras foram expostas em:
Copenhague; Aarhus e Barcelona; Bienal de Veneza; em Milão; Museu de Arquitectura de Helsínquia e Museu Alvar Aalto em Jyvaeskyla, Finlândia, Centre Georges Pompidou, Paris; Institute of Contemporary Arts, Londres, Stichting Wonen, Amsterdam; Technische Hogenschool, Delft, na ESBAP e Galeria Almada Negreiros, International Building Exhibition, Berlim; Bienal de Paris e Massachusetts Institute of Technology, Cambridge; 9H Gallery, Londres; Columbia University, Nova Iorque; Harvard Graduate School of Design, Cambridge; Centre Georges Pompidou, Paris e Galeria MOPU/Ministério de Obras Públicas, Madrid; Colegio de Arquitectos, Sevilha; Galeria deSingel, Antuérpia; Galeria Rui Alberto, Porto; MOPU, Madrid; GA Gallery, Tóquio; Bienal de São Paulo; Colegios de Arquitectos de Granada e de Sevilha e Sala do Risco, Lisboa; Centro Galego de Arte Contemporânea, Santiago de Compostela; Antico Convento de Santa Clara, República de San Marino; Società Ticinese di Belle Arti, Mendrisio/Comune di Como; Gammeldok, Copenhague, Câmara Municipal de Matosinhos, Centro Cultural de Belém, Lisboa, e Colegio de Arquitectos de Tenerife, Canárias; Fondation pour l'Architecture, Bruxelas (1997); Fundación ICO (esculturas), Madrid; Basilica Palladiana, Vicenza. Palazzo Ducale, Veneza; Galeria Safia, Barcelona. Art Front Gallery, Tóquio; Caixa Geral de Depósitos, Porto; Associação Artística e Cultural (1ª Bienal da Prata), Lamego. Arquivo Distrital do Porto; Yokohama Portside Gallery, Yokohama; Art Gallery Artium, Fukuoka; Galeria de Arte da Cidade de Bremen; École d’Architecture de Saint-Étienne. Artek – Design Português, Helsínquia; 8ª Mostra Internazionale di Architettur, Veneza; Fundación Canal, Madrid; Fundação Bienal de S. Paulo, S. Paulo; Museu Brasileiro de Escultura; Centro Cultural de Belém, Lisboa; Centre de Design de l’UQAM, Canada. Max Protetch, New York; Museu de Arquitectura, Praga; 9ª Mostra Internazionale di Architettura, Veneza; Trienal de Milão; Museu de Serralves, Porto; Total Museum, Seoul; Santa Mónica Museum of Art, Califórnia; Centre Meridional de L’Architecture et de la Ville, Toulouse; Claustre dês Miralls dês Santuari de Meritxell, Andorra; Pavilhão Álvaro Siza Anyang, Coreia do Sul; Nova Dehli. Cooperativa Árvore, Porto; Instituto Ohtake, São Paulo; Lecce, Itália; Casarão do Largo do Carmo da Cidade Velha, Belém do Pará.

Tem participado em Seminários e Conferências em Portugal, Espanha, Itália, Alemanha, França, Noruega, Holanda, Suíça, Áustria, Inglaterra, Islândia, Colômbia, Argentina, Brasil, Japão, Canadá, Estados Unidos, Roménia, Grécia, Coreia do Sul e Suécia.

Convidado a participar em concursos internacionais, obteve o primeiro lugar em Schlesisches Tor, Kreuzberg, Berlim (já construído), na recuperação do Campo di Marte, Veneza (1985), na Remodelação e Ampliação do Casino e Restaurante Winkler, Salzburgo (1986); Centro Cultural de La Defensa em Madrid (com José Paulo Santos) (1988/89); Museu J. Paul Getty, Malibu, Califórnia (com Peter Testa) (1993); Estudo para a Sala da Pietà Rondanini, Castello Sforzesco, Milão (1999); Plano Especial Recoletos-Prado, Madrid (com Juan Miguel Hernandez Leon e Carlos Riaño) (2002); Hospital de Toledo, Coruña (Taller de Arquitectura Sánchez-Horneros) (2003); Ciudad del Flamenco Xerez de la Frontera, (com Juan Miguel Hernandez Leon) (2003); Atrio de La Alhambra, Granada (com Juan Domingo Santos) (2010).
Participou nos concursos para a Expo’92 de Sevilha (com Eduardo Souto de Moura e Adalberto Dias) (1986); “Un Progetto per Siena” (com José Paulo Santos) (1988); Biblioteca de França em Paris (com Wilfred Wang) (1989/90); Plano Urbanístico Boulevard Brune - Citè de la Jeunesse, Paris (1990); Museu de Helsínquia, Finlândia (com Souto de Moura) (1992-93).
Distinguido com inúmeros prémios e distinções, a destacar: Medalha de Ouro da Fundação Alvar Aalto; Prémio Prince of Wales da Harvard University; Prémio Europeu de Arquitectura da Comissão das Comunidades Europeias/Fundação Mies van der Rohe; Prémio Pritzker; Arnold W. Brunner Memorial Prize pela American Academy of Arts and Letters, de Nova Iorque; Prémio IberFAD de Arquitectura do Foment de les Arts Decoratives, de Barcelona; o Praemium Imperiale pela Japan Art Association, de Tóquio; Medalha de Ouro do Circulo de Bellas Artes de Madrid; Grã-Cruz da Ordem do Infante D. Henrique atribuída pela Presidência da República Portuguesa; a Fondazione Frate Sole, de Pavia, atribuiu-lhe o Premio Internazionale di Architettura Sacra; Prémio pela Wolf Foundation em Israel; a Medalha das Artes pela Consejera de las Artes, de Madrid; o Leão de Ouro de Veneza (melhor projecto) pela Bienal de Veneza; Prémio Personalidade do Ano pela Associação da Imprensa Estrangeira em Portugal, em Lisboa ; “Palladio d’Oro” pela Comune di Vicenza e Distinción de Honor Especial pelo Colegio Oficial de Arquitectos de Castilla- La Mancha, em Guadalajara; Prémio da Latinidade pela União Latina, Lisboa; Prémio Valmor e Municipal de Arquitectura pela Câmara Municipal de Lisboa; Medalha de Ouro Real 2009 pela Royal Institute of British Architects de Londres; Medalha de Ouro pela Academie d’architecture de Paris; a distinção de Comendador da Ordem das Artes e Letras de Paris; a Medalha de Ouro da UIA em Tóquio.

Doutor "Honoris Causa": pela Universidade Politécnica de Valencia - Espanha (1992), pela Escola Politécnica Federal de Lausanne - Suiça (1993), pela Universidade de Palermo – Itália (1995), pela Universidade Menendez Pelayo, Santander – Espanha (1995), pela Universidad Nacional de Ingeniería de Lima, Peru (1995), pela Universidade de Coimbra (1997), pela Universidade Lusíada (1999) pela Universidade Federal de Paraíba, João Pessoa - Brasil (2000); pela Università degli Studi di Napoli Federico II, Polo delle Scienze e delle Tecnologie, Nápoles – Itália (2004); pela Universidade de Arquitectura e Urbanismo de Bucareste “Ion Mincu” – Roménia (2005); Universidade degli studi di Pavia – Faculdade de Engenharia – Itália (2007); pela Universidade Federal do Pará, Brasil e Universidad de Palermo, Buenos Aires (2008); pela Faculdade de Arquitectura da Universidade Técnica de Lisboa (2010); pela Universidad de Sevilla e pela Universidade de Aveiro (2011); pelo Politécnico de Milão (2012); pela Universidad de Granada (2014); pela Universidade de Évora (2015).

É membro da American Academy of Arts and Sciences; é "Honorary Fellow" da RIBA/Royal Institute of British Architects; membro da BDA/Bund Deutscher Architekten; “Honorary Fellow” e “Honorary FAIA” da AIA/American Institute of Architects; membro da Académie d'Architecture de France; da Royal Swedish Academy of Fine Arts; da IAA/International Academy of Architecture; da National Geographic Portugal; Sócio Honorário e Membro Honorário da Ordem dos Arquitectos Portugueses; membro da American Academy of Arts and Letters; Professor Honorário da Southeast University China e China Academy of Art e Sócio Honorário da Academia de Escolas de Arquitectura e Urbanismo de Língua Portuguesa.

Fevereiro 2018