Passar para o Conteúdo Principal

brasao cm chaves

pesquisar
 

Projetos Cofinanciados - Portugal 2020

BANNER_PROJETOS_2020_C

  • Festival Tempos Cruzados

    Fundo Desenvolvimento Regional
    Código do projeto | NORTE-04-2114-FEDER-000638
    Objetivo principal | Conservação, Proteção, Promoção e Desenvolvimento do Património Natural e Cultural
    Região de intervenção | Norte
    Cobeneficiário 3 | Município de Chaves
    Data de aprovação | 11-03-2021
    Data de início | 01-01-2021
    Data de conclusão | 31-12-2021
    Custo total elegível | 53.290,00€
    Apoio financeiro da União Europeia FEDER – 53.290,00€

    Objetivos, atividades e resultados esperados/atingidos

    A presente operação designada de Tempos Cruzados materializa-se com a realização de um festival multidisciplinar organizado em parceria por quatro entidades: a Direcção-Geral do Património Cultural / Museu Nacional Soares dos Reis, a Câmara Municipal de Caminha, a Câmara Municipal de Chaves e a Câmara Municipal de Vila Nova de Gaia. Com a realização deste festival as quatro entidades assumem os seguintes objetivos gerais: desenvolver um projeto turístico cultural em rede, com uma narrativa comum e agregadora, que incentive os fluxos e as ligações entre diversos lugares com interesse patrimonial; oferecer uma programação descentralizada, que desenvolva novas dinâmicas ao nível do turismo cultural, fomentando os movimentos de visitantes e espectadores por entre diferentes territórios na região Noroeste do país.

    Neste sentido, a operação contempla os seguintes objetivos específicos:
    • Criar uma narrativa cultural e artística por via de uma articulação entre o território, o espetáculo e o património cultural;
    • Dinamizar o património histórico através de uma programação que potencia o turismo cultural;
    • Impulsionar a circulação de públicos, incluindo os residentes e os diversos segmentos do turismo cultural;
    • Estimular dinâmicas na comunidade local para as práticas artísticas, no sentido da criação de hábitos culturais;
    • Democratizar o acesso a diferentes géneros de expressões artístico-culturais, cruzando públicos transgeracionais.

    Resultados esperados:
    Indicador de Realização:
    (i) Aumento do número esperado de visitantes nos sítios e atrações culturais ou naturais apoiados (1% em 2021).

    Indicador de Resultado:
    (ii) Número de espectadores (animação cultural) (5600 em 2021).

    BARRA_FINAL2_1_1000_1000

  • Fórum Educação/Inovação

    Fundo Social Europeu PICIIE

    Designação do projeto | Fórum Educação/Inovação
    Código do projeto | NORTE-08-5266-FSE-000147
    Objetivo principal | Investir na Educação, na Formação e na Formação Profissional
    Região de intervenção | Norte
    Entidade beneficiária | Município de Chaves

    Data de aprovação | 25-01-2018
    Data de início | 02-01-2018
    Data de conclusão | 31-12-2020
    Custo total elegível | 180.000,01 €
    Apoio financeiro da União Europeia | FEDER – 153.000,01 €

    Objetivos, atividades e resultados esperados/atingidos

    O projeto consiste na montagem e organização de um evento orientado para a reflexão sobre o sistema educativo, a informação relativa ao Plano e a divulgação dos agentes educativos e das suas práticas de trabalho, com a realização de exposições e de seminários temáticos.
    Organizado numa lógica de mobilização alargada da comunidade local, o evento assume as seguintes caraterísticas:
    - Potenciar a participação doa agentes educativos com a realização de um ciclo de três edições;
    - Mobilizar as escolas e centro de formação, numa lógica de mostra de atividades e projetos; pretende-se que o ensino profissional assuma relevância nestas mostras. Este tipo de atividade funcionará como atividade âncora que ao envolver os jovens estudante é capaz de mobilizar as suas famílias para o evento, incluindo os seus momentos mais estruturados.
    - Integra a realização de momentos de informação, reflexão e debate, animados por agentes locais, peritos e entidades várias, em torno de questões-chave relacionadas com o sistema educativo regional e a promoção do sucesso educativo;
    - Integra atividades explicitamente orientadas para a divulgação do Plano e dos seus resultados.
    - É complementado com atividades de animação, que visam a mobilização alargada da comunidade local.

    Resultados esperados:

    - Alunos envolvidos nas atividades de combate ao insucesso escolar, por nível de educação (EPE, EB, ES) (750);
    - Medidas de cada operação implementadas (>= 85%);
    - Municípios envolvidos na operação (1);
    - Agrupamentos/Escolas não agrupadas abrangidos por intervenções com vista à redução do abandono escolar e à melhoria do sucesso educativo de nível ISCED 2 (100%);
    - Grau de satisfação das entidades envolvidas (90%).

    BARRA_FINAL2_1_1000_1000

     

  • Fontes Termais de Chaves e Segirei

    Fundo Desenvolvimento Regional

    Designação do projeto | Fontes Termais de Chaves e Segirei
    Código do projeto | NORTE-06-3928-FEDER-000004
    Objetivo principal | Proteger o ambiente e promover a eficiência dos recursos
    Região de intervenção | Norte
    Entidade beneficiária | Município de Chaves

    Data de aprovação | 13-09-2018
    Data de início | 08-06-2018
    Data de conclusão | 13-12-2019
    Custo total elegível | 144.173,48€
    Apoio financeiro da União Europeia | FEDER - 110.500,00€

    Objetivos, atividades e resultados esperados/atingidos

    Com a presente esta operação, visa-se levar a cabo intervenções nas Fontes Termais de Chaves e Segirei, com vista à promoção do potencial das águas minerais termais constituindo uma mais-valia
    para o incremento da atratividade a estes pontos de destaque e um complemento para o aumento do potencial turístico e económico do Concelho e da Região.
    O presente projeto, que tem como objetivo central a promoção do potencial das águas minerais termais presentes nas fontes termais de Chaves e Segirei, constitui, através das intervenções a levar a cabo nestes dois locais, uma mais-valia para o incremento da atratividade a estes dois pontos de destaque e um complemento para o aumento do potencial turístico e económico do Concelho e da Região.
    Associado a este objetivo, constituem ainda objetivos genéricos os seguintes:
    - Beneficiação e reativação destes dois polos termais, contribuindo para a afirmação e diferenciação do território através do seu potencial termal, fomentando a atratividade da Região;
    - Aumento do turismo de lazer no Concelho, com vista ao acréscimo e captação de novos visitantes que ao utilizarem e usufruírem os espaços em causa, em seu torno gerarão uma dinâmica de consumo, seja através do aumento do número de dormidas, seja através do consumo de produtos locais;
    - Aposta na promoção das águas termais existentes no concelho, como recurso diferenciador capaz de contribuir pra o reforço e diversificação da oferta e da atratividade turistica e para a dinamização da base económica local.

    Tendo por base as caraterísticas da presente operação, bem como os objetivos anteriormente enunciados, considera-se expectável que a concretização da mesma venha a gerar impactos bastantes positivos no âmbito da melhoria e competitividade territorial através da valorização do recurso endógeno referente às águas termais.
    Com a execução da operação, será concretizada a meta (2) correspondente às intervenções a levar a cabo nas duas fontes termais - Chaves e Segirei, relativamente ao indicador de realização O.08.09.16.P - Intervenções em áreas associadas à conservação de recursos naturais (n.º) enunciado no ponto 6 do AVISO N.º NORTE-28-2018-04.

    BARRA_FINAL2_1_1000_1000

     

  • Iluminação Pública

    Fundo Desenvolvimento Regional

    Designação do projeto | Edifícios: Iluminação Pública
    Código do projeto | NORTE-03-1203-FEDER-000053
    Objetivo principal | Apoiar a transição para uma economia com baixas emissões de carbono
    Região de intervenção | Norte
    Entidade beneficiária | Município de Chaves

    Data de aprovação | 20-07-2018
    Data de início | 01-04-2018
    Data de conclusão | 31-12-2020
    Custo total elegível | 1.321.515,44 €
    Apoio financeiro da União Europeia | FEDER - 1.254.910,77 €

    Objetivos, atividades e resultados esperados/atingidos

    Esta operação tem como principal objetivo, a diminuição do consumo de energia primária em pelo menos 30%, na rede de iluminação pública.
    O Município de Chaves, nomeadamente na sua rede de IP, propõe-se reconverter os seus sistemas energéticos, de forma a obter poupanças significativas em termos de consumo de energia, mantendo e melhorando os outputs de serviço e de segurança no abastecimento. Esta operação vai ser feita da troca luminárias de iluminação pública de vapor de sódio, para LED.

    O cenário pós operação espelha efeito da introdução da tecnologia LED, nas luminárias VSAP identificadas na auditoria.
    Cenário de consumo futuro:
    - Potência instalada 234.921 kW;
    - Consumo Energético de energia estimado 963 176 kWh/ano;
    - Redução do Consumo de Energia Primária 67 % (medido pelo rácio entre consumo no primeiro ano de exploração do investimento / consumo antes da intervenção).
    - Redução Energia Primária 425.03 tep/ano;
    - Redução emissões CO2 711.67 ton/ano

    BARRA_FINAL2_1_1000_1000

     

  • Investimentos nos Sistemas em Baixa com vista ao controlo e redução de perdas nos sistemas de distribuição e adução de água no concelho de Chaves

    POSEUR 2020

    Designação do projeto | Investimentos nos Sistemas em Baixa com vista ao controlo e redução de perdas nos sistemas de distribuição e adução de água no concelho de Chaves.

    Código do projeto | POSEUR-03-2012-FC-001394
    Objetivo principal | Proteger o ambiente e promover a eficiência dos recursos
    Região de intervenção | Norte
    Entidade beneficiária | Município de Chaves

    Data de aprovação | 05-09-2019
    Data de início | 31-01-2019
    Data de conclusão | 31-08-2021
    Custo total elegível | 929.603,78 €
    Apoio financeiro da União Europeia | Fundo de Coesão – 371.841,51 €

    Objetivos, atividades e resultados esperados/atingidos

    O Município de Chaves, na senda do desenvolvimento sustentável, quer priorizar a redução de perdas de água como parte da sua agenda política. Desta forma, com o intuito de reduzir as perdas, pretende investir em equipamentos para campanhas de deteção de fugas, substituir condutas com perdas elevadas e instalar equipamentos de controlo e medição das perdas.
    Pretende-se instalar medidores de caudal ao longo de todo o sistema de abastecimento, desde a captação, passando pelos reservatórios e entradas de zonas monitorizadas.

    A operação a desenvolver passa ainda pela setorização da rede para monitorização de fugas (Zonas de Monitorização e Controlo - ZMC). Nesse sentido, proceder-se-á à instalação de medidores de caudal em pontos estratégicos para que seja possível medir todo o caudal que entra, ou sai, de uma determinada zona perfeitamente delimitada por uma linha de fronteira permanente e conhecida.
    A implementação das Zonas de Monitorização e Controlo permitirá a análise dos caudais medidos, em particular do caudal noturno, possibilitando o cálculo do respetivo Nível de Fugas, bem como a obtenção de indicadores necessários para a tomada de decisão relativamente às intervenções na rede.

    Desta forma, para controlo e monitorização do sistema de abastecimento de Chaves serão implementados sistemas de registo e transmissão de dados que permitem recolher de forma automática dados de consumo, ou outras variáveis, a partir de caudalímetros ou outros sensores de volume transitado.

    Os equipamentos a instalar terão ainda a capacidade de transferir remotamente esses dados para uma base de dados centralizada, onde serão armazenados, para utilização para os mais diversos fins.
    A implementação destes sistemas de telemetria possibilita leituras e registos mais frequentes e fiáveis, eliminando a necessidade de estimativas ou de incertezas atribuíveis ao fator humano.

    Adicionalmente, proceder-se-á à substituição de condutas com perdas elevadas na Avenida do Tâmega, na Avenida 5 de Outubro e na Rua das Longras.

    BARRA_FINAL2_1_1000_1000

  • JARDIM DE INFÂNCIA DE VIDAGO

    NORTE_2020

    Designação do projeto | Jardim de Infância de Vidago
    Código do projeto | NORTE-08-5673-FEDER-000112
    Objetivo principal | Investir na educação, na formação e na formação profissional
    Região de intervenção | Norte
    Entidade beneficiária | Município de Chaves

    Data de aprovação 13-04-2017
    Data de início 26-05-2017
    Data de conclusão 29-12-2017
    Custo total elegível 193.859,96€
    Apoio financeiro da União Europeia FEDER– 164.780,97€
    Apoio financeiro público nacional/regional 29.078,99€
    Objetivos, atividades e resultados esperados/atingidos

    Esta operação visa uma intervenção de requalificação no edifício do Jardim-de-Infância de Vidago com vista à sua adequação funcional, garantindo o conforto e segurança necessários, bem como, criar condições para melhorar o desenvolvimento do seu projeto educativo e dotar os novos espaços requalificados para as atividades sócio/educativas através da aquisição de mobiliário, material didático e equipamento informático adequado.
    Com a concretização desta intervenção as áreas funcionais do edifício serão substancialmente melhoradas, dotando-o com as condições de utilização exigidas, de acordo com normas reguladoras das condições de instalação e funcionamento de creches e jardins-de-infância, constantes da legislação em vigor sobre tais equipamentos socioeducativos, nomeadamente o Despacho Conjunto n.º 268/97, de 25 de Agosto e a Portaria n.º 262/2011, de 31 de Agosto.
    Com a presente intervenção este estabelecimento passará a dispor das condições necessárias para receber crianças de outros estabelecimentos de educação pré-escolar, do meio rural, que venham eventualmente a encerrar face ao decréscimo do número de alunos.
    Neste contexto, prevê-se o cumprimento das seguintes:

    Indicadores de Realização:

    • Capacidade das infraestruturas de acolhimento de crianças ou de educação apoiadas (50 alunos em 2018)
    • Equipamentos de ensino intervencionados (1 equipamento em 2017)
    • Novas salas de aula (0 novas salas de aulas)
    • Salas de aula requalificadas (2 salas de aulas em 2017)

    Indicadores de Resultado:

    1. Alunos inscritos no estabelecimento de ensino no ano letivo seguinte ao término da intervenção (50 alunos em 2018)
    2. Variação do Numero de alunos (diferença entre o numero de alunos antes e após a intervenção) (12 alunos em 2018)
    3. Alunos integrados em regime letivo normal (rede publica) (50 alunos em 2018)

    BARRA_FINAL

  • Largo do Postigo | Qualificação da Zona do Postigo das Caldas (PARU 2.6)

    Cofinanciado por:

    Fundo Desenvolvimento Regional

    Designação do projeto | Largo do Postigo (Qualificação da zona do Postigo das Caldas) (PARU 2.6)

    Código do projeto | NORTE-05-2316-FEDER-000046
    Objetivo principal | Proteger o ambiente e promover a eficiência dos recursos;
    Região de intervenção | Norte
    Entidade beneficiária | Município de Chaves

    Data de aprovação | 24-08-2017
    Data de início | 12-06-2017
    Data de conclusão | 29-12-2017
    Custo total elegível | 33.814,00€
    Apoio financeiro da União Europeia | FEDER – 28.741,90€

    Objetivos, atividades e resultados esperados/atingidos

    Esta operação visa levar a cabo uma intervenção de reabilitação do espaço urbano correspondente ao “Largo do Postigo”, que consistirá essencialmente na demolição do Posto de Transformação de fornecimento de energia elétrica (atualmente desativado) e substituição e relocalização do quiosque existente no local, com vista a colocar visível o pano de muralha medieval que se encontra na proximidade, permitindo assim, para além de preservar este elemento patrimonial, criar um ambiente que mantenha a qualidade estética que se pretende continuar a implementar no Centro Histórico de Chaves.
    Para a consecução desta ação serão desenvolvidas obras da seguinte natureza:
    - Demolição integral do Posto de Transformação de energia elétrica;
    - Substituição e relocalização do quiosque existente no local;
    - Limpeza dos trechos de muralha que serão libertados.

    Resultados esperados:
    (i) Espaços abertos criados ou reabilitados em áreas urbanas – 108,80m2 (2017);
    (ii) Aumento do grau de satisfação dos residentes que habitam em áreas com estratégias integradas de desenvolvimento urbano – 4 (2019).

    BARRA_FINAL2_1_1000_1000

     

  • Largo do Terreiro da Cavalaria (Remodelação Funcional e Paisagística) (PARU 2.5)

    Cofinanciado por:

    Fundo Desenvolvimento Regional

    Designação do projeto | Largo do Terreiro da Cavalaria (Remodelação Funcional e Paisagística) (PARU 2.5)

    Código do projeto | NORTE-05-2316-FEDER-000094
    Objetivo principal | Proteger o ambiente e promover a eficiência dos recursos;
    Região de intervenção | Norte
    Entidade beneficiária | Município de Chaves

    Data de aprovação | 31-07-2018
    Data de início | 02-04-2018
    Data de conclusão | 29-03-2019
    Custo total elegível | 628.580,00€
    Apoio financeiro da União Europeia | FEDER – 534.293,60€

    Objetivos, atividades e resultados esperados/atingidos

    Esta operação visa uma intervenção de reabilitação urbana num espaço emblemático da cidade (Largo do Terreiro de Cavalaria), de forma a melhorar a sua imagem e funcionalidade, ampliando a polivalência e as condições para a sua fruição. Também se preconiza a requalificação dos arruamentos envolventes de forma a garantir um maior conforto e segurança para deslocações em modos suaves, contribuído para uma mobilidade urbana mais sustentável.

    A intervenção em causa consubstancia a realização de obras da seguinte natureza:
    - Execução de uma pérgula, à semelhança da que em tempos existiu;
    - Criação de um percurso que se prolonga até ao topo norte do jardim, desde a pérgula;
    - Relocalização e reabilitação da “taça” existente para um espaço central;
    - Relocalização do monumento de “Homenagem dos Flavienses de 1940 aos fundadores da nacionalidade”, monumento este, que se encontra presente desde o jardim original;
    - Preservação dos elementos arbóreos e volumes vegetais existentes, bem como a plantação de outros elementos arbóreo-arbustivos;
    - Repavimentação de todo o Jardim, com materiais típicos utilizados inicialmente, nomeadamente calçada à portuguesa e cubo calcário com desenho em cubo de basalto, conciliado com linguagem modernista em parte, conseguida através dos mesmos materiais e ainda com a colocação de lajetas de granito em algumas faixas horizontais, que rompem o espaço;
    - Construção de um novo quiosque nas proximidades do atual existente (que se encontra dissonante e em mau estado);
    - Instalação novo mobiliário urbano e iluminação pública e cénica decorativa;
    - Reformulação das caraterísticas geométricas dos arruamentos da praça, essencialmente ao nível dos perfis transversais tipo, por forma a melhorar as condições de segurança associadas à circulação automóvel e pedonal;
    - Reajustamento e remodelação das infraestruturas de drenagem de águas pluviais.

    Resultados esperados:
    (i) Espaços abertos criados ou reabilitados em áreas urbanas – 7675m2 (2019);
    (ii) Aumento do grau de satisfação dos residentes que habitam em áreas com estratégias integradas de desenvolvimento urbano – 4 (2019).

    BARRA_FINAL2_1_1000_1000

     

  • Largo General Silveira (Remodelação do Largo General Silveira - Largo das Freiras)

    NORTE_2020

    Designação do projeto | Largo General Silveira (Remodelação do Largo General Silveira - Largo das Freiras)

    Código do projeto | NORTE-05-2316-FEDER-000012

    Objetivo principal | Proteger o ambiente e promover a eficiência dos recursos

    Região de intervenção | Norte

    Entidade beneficiária | Município de Chaves

    Data de aprovação | 19-12-2016

    Data de início | 12-12-2016

    Data de conclusão | 31-05-2017

    Custo total elegível | 260.440,94€

    Apoio financeiro da União Europeia Fundo Económico de Desenvolvimento Regional | 221.374,80€

    Apoio financeiro público nacional/regional | 39.066,14€

    Objetivos, atividades e resultados esperados/atingidos:
    A presente operação consubstancia a intervenção de beneficiação e reabilitação do Largo General Silveira (Largo das Freiras), localizado dentro do perímetro da Área de Reabilitação Urbana do Centro Histórico de Chaves (ARU), visando incrementar e potenciar o valor cénico do local, sem inviabilizar a sua polivalência, disponibilizando condições de conforto, de forma a proporcionar um nível de fruição e perceção do espaço que se coadune com as legítimas expectativas da população e potenciais utilizadores da praça e com a qualidade estética que se pretende continuar a implementar no Centro Histórico.

    A “filosofia” subjacente à proposta é de conferir mais urbanidade ao Largo, de forma a melhorar a sua imagem e funcionalidade, passando esta requalificação pela substituição do pavimento degradado, eliminando, também, a fonte e as “poldras” aí existentes.

    O novo pavimento será constituído, na maior parte da área, por uma malha em quadrícula, com a aplicação de granito nos limites dos quadrados e calçada à portuguesa, preenchendo o seu interior.

    Será implantada no eixo central da praça uma “fonte seca”, com recuperação da água. Além de servir, nos meses mais quentes, para elevar o conforto ambiental, contribuirá para valorizar esteticamente o espaço. Devido às suas características, a sua inserção espacial não inviabilizará outros usos.

    A Este e a Norte da área de intervenção a implantação de “canteiros”, destinados à plantação de elementos arbóreos e arbustivos.

    A Oeste, as árvores serão substituídas e deslocalizadas, tendo em conta as características das existentes e a pressão que o volume radicular exerce sobre a pedra constituinte das bancadas, que, nesta área, serão reconstituídas, após a eliminação das caldeiras.

    Resultados esperados:

    • Espaços abertos criados ou reabilitados em áreas urbanas (3.117,00 m2);
    • Aumento do grau de satisfação dos residentes que habitam em áreas com estratégias integradas de desenvolvimento urbano (4,00 de 1 a 10).

    BARRA_FINAL2

  • Mercado Local de Produtores de Chaves - Setor de produtos agroalimentares transformados

    PDesenvolvimento Rural

    Designação do projeto | Mercado Local de Produtores de Chaves- Setor de produtos agroalimentares transformados.
    Código do projeto | PDR2020-10.2.1.4-FEADER-063098
    Objetivo principal | Reforçar a Competitividade do Sector Agroalimentar e Florestal
    Região de intervenção | Norte
    Entidade beneficiária | Município de Chaves

    Data de aprovação | 11-09-2020
    Data de início | 27-02-2020
    Data de conclusão | 22-10-2023
    Custo total elegível | 44.288,90€
    Apoio financeiro da União Europeia | FEDER – 22.185,05€

    Objetivos, atividades e resultados esperados/atingidos

    A presente operação, surge em continuidade com a candidatura já executada de “Requalificação do edifício do Mercado Local de Produtores de Chaves”, a qual permitiu beneficiar o atual espaço do Mercado Local de Produtores, conferindo-lhe a necessária autonomia, diferenciação e valorização enquanto espaço vocacionado para a venda direta das produções locais ao consumidor.

    Neste seguimento, a candidatura do “Setor de produtos agroalimentares transformados” pretende agora levar a cabo a requalificação do rés-do-Chão do edifício contíguo ao espaço de venda do Mercado Local de Produtores, tendo em vista dotá-lo das condições higiossanitárias necessárias para permitir a comercialização de produtos agroalimentares transformados, como fumeiro, pão, queijo, compotas, licores, conservas etc., complementando e diversificando a oferta de produtos comercializados.

    Assim, a presente candidatura tem como objetivo central a criação do Setor de produtos agroalimentares do Mercado Local de Produtores de Chaves, numa perspetiva que este espaço ganhe, no contexto local e regional, maior notoriedade enquanto polo dinamizador das cadeias curtas e do escoamento das produções locais em todas as suas vertentes, potenciando um novo paradigma para a produção, comercialização e consumo alimentar.

    Em termos gerais os objetivos que se pretendem atingir com a candidatura são:
    - Promover o contacto direto entre o produtor e o consumidor, contribuindo para o escoamento da produção local em todas as suas vertentes, a preservação dos produtos e especialidades locais, a diminuição do desperdício alimentar, a melhoria da dieta alimentar através do acesso a produtos da época, frescos e de qualidade, bem como fomentando a confiança entre produtor e consumidor;
    - Incentivar práticas culturais menos intensivas e ambientalmente sustentáveis, contribuindo para a diminuição da emissão de gases efeito de estufa, através da redução de custos de armazenamento, refrigeração e transporte dos produtos até aos centros de distribuição;
    - Favorecer o contacto direto entre o produtor e o consumidor final através da proximidade geográfica e relacional entre a origem dos produtos e o local de venda ao consumidor final;
    - Contribuir para a preservação dos produtos e especialidades locais, incluindo os produtos agroalimentares transformados, os quais possuem muita presença e tradição no território, definem a sua identidade e o diferenciam dos demais, constituindo por isso um recurso cultural, gastronómico e turístico gerador de riqueza;
    Contribuir para a manutenção de pequenas atividades agrícolas que, devido ao seu tamanho e produção não têm capacidade para entrar em grandes cadeias de hipermercados;
    - Aumentar a visibilidade das explorações agrícolas, melhorar a qualidade de vida dos produtores, revitalizar as comunidades rurais e contribuir para a manutenção de população nos territórios rurais;
    - Contribuir para o escoamento de grande parte da produção local, dinamização da economia local e retenção de valor no território;

    No que diz respeito aos objetivos específicos, a candidatura visa:
    Valorizar e diversificar as atividades desenvolvidas no Mercado Local de Produtores de Chaves através da disponibilização de um espaço complementar que permite a venda de produtos agroalimentares transformados, oriundos das produções locais, os quais até aqui não podiam ser comercializados neste espaço;
    Contribuir para uma utilização mais continuada do espaço do Mercado Local de Produtores, através da disponibilização de uma maior variedade de produtos, com a mesma garantia de qualidade;
    Divulgar pelo maior número de público-alvo possível, a existência deste Setor no Mercado Local de Produtores em Chaves, como forma de valorizar este tipo de venda e os produtos aí comercializados;
    Promover e sensibilizar a população em geral para a comercialização de proximidade, a qual permite escoar e valorizar a produção local;
    Aumentar a projeção do Mercado Local de Produtores, a nível regional, transfronteiriço e mesmo nacional;

    BARRA_FINAL2_1_1000_1000

  • Musealização das Termas Romanas de Chaves

    Fundo Desenvolvimento Regional

    Designação do projeto | Musealização das Termas Romanas de Chaves
    Código do projeto | NORTE-04-2114-FEDER-000336
    Objetivo principal | Proteger o Ambiente e Promover a Eficiência dos Recursos
    Região de intervenção | Norte
    Entidade beneficiária | Município de Chaves

    Data de aprovação | 10-05-2017
    Data de início | 22-08-2016
    Data de conclusão | 18-01-2019
    Custo total elegível | 1.043.889,22€
    Apoio financeiro da União Europeia | FEDER – 887.305,84€

    Objetivos, atividades e resultados esperados/atingidos

    Esta operação apresenta duas componentes distintas (infraestrutural e imaterial). A primeira contempla o projeto de arquitetura e especialidades de engenharia, o projeto de conservação e restauro (uma especialidade do projeto de execução) e o projeto de museologia. A componente imaterial, traduzida no Plano de Promoção e Dinamização do Museu das Termas Romanas, integra um conjunto articulado de ações.
    Associado ao objetivo nuclear, traduzido no restauro, conservação, valorização do património arqueológico das termas romanas, está a dinamização da divulgação do património cultural na sua dimensão histórica, visando os seguintes objetivos subsidiários:
    - Fortalecer e diferenciar o capital humano, institucional, cultural e económico da cidade, com aposta na salvaguarda, preservação e valorização do seu património arquitetónico e arqueológico, reforçando o seu carácter singular num contexto turístico e científico a nível internacional;
    - Qualificar e intensificar a integração da cidade de Chaves na região envolvente, com a divulgação e promoção do seu património monumental, como fator diferenciador de atratividade e competitividade, motor de desenvolvimento socioeconómico no contexto de Eurocidade;
    - Inovar nas soluções para a qualificação urbana, procurando proporcionar uma oferta estruturada assente na valorização dos recursos endógenos e complementada com a modernização de equipamentos, mais oferta a nível formativo (investigação e interpretação relacionadas com a temática da arqueologia), cultural (circuitos museológicos) e turístico.
    - Promover a inserção da cidade de Chaves em redes internacionais e afirmar a sua imagem internacional assente na sua vocação turística.
    - Promover a manutenção e produção da memória coletiva, o impacto do património na construção da identidade e a importância do poder local e da sociedade civil na preservação das memórias locais.
    - Contribuir para o posicionamento do Município de Chaves como um destino termal com incontornáveis vínculos históricos e patrimoniais.

    Tendo por base as caraterísticas da operação, com a devida perspetiva das componentes que a integram - na dimensão patrimonial monumental, na dimensão arquitetónica enquanto museu e na dimensão enquanto recurso turístico considera-se expectável que a concretização desta operação tenha impactos muito positivos em vários contextos socioeconómicos e culturais ao nível da cidade, do concelho e da Comunidade Intermunicipal do Alto Tâmega, com reflexos nos concelhos vizinhos da Região da Galiza, com particular ênfase no concelho de Verin, integrado no território da Eurocidade Chaves-Verin.

  • PEPAL 5.ª EDIÇÃO – Programa de Estágios Profissionais na Administração Local

    POISE_PT2020_FSE_690

    Designação do projecto: PEPAL 5.ª EDIÇÃO – Programa de Estágios Profissionais na Administração Local

    Código do projeto : POISE-02-3220-FSE-000124

    Objetivo principal: Possibilitar aos jovens com qualificação superior a realização de um estágio profissional, em contexto real de trabalho, que crie condições para uma mais rápida e fácil integração no mercado de trabalho.

    Região de intervenção |Região Norte

    Entidade beneficiária |Município de Chaves

    Data de aprovação: 22/11/2016

    Data de início: 03/08/2015

    Data de conclusão: 02/08/2016

    Custo total elegível: 28.637,64 €

    Apoio financeiro da União Europeia: FSE – 26.346,63 €

    Objetivos, atividades e resultados esperados/atingidos:
    Possibilitar aos jovens com qualificação superior a realização de um estágio profissional em contexto real de trabalho, que crie condições, para uma mais rápida e fácil integração no mercado de trabalho.

    BARRA_FINAL2

  • PEPAL

    Fundo Desenvolvimento Regional

    Designação do Projeto | PEPAL

    Código do Projeto | NORTE-06-3118-FSE-000021
    Objetivo principal |  Promover o emprego e apoiar a mobilidade laboral
    Região de intervenção | Norte
    Entidade beneficiária | Município de Chaves

    Data de aprovação | 14-05-2020
    Data de início | 03-02-2020
    Data de conclusão | 03-08-2021
    Custo total elegível | 49.932,09 €
    Apoio financeiro da União Europeia Fundo Social Europeu | 42.442,28 €

    Objetivos, atividades e resultados esperados/atingidos

    Com a presente operação pretende-se integrar em serviços do Município de Chaves, através de estágios profissionais (Estágios PEPAL), cinco jovens licenciados nas áreas de Arquitetura Paisagista; Ambiente; Direito; Comunicação e Marketing e Engenharia Civil, que presentemente se encontram em situação de inatividade ou desemprego, proporcionando-lhes, deste modo, experiência prática em contexto real de trabalho e possibilitando-lhes assim uma integração mais fácil no mercado de trabalho.
    Com a execução da operação, espera-se que venham a ser alcançadas metas determinadas pela concretização dos valores dos indicadores (de realização e resultado), enunciados no nº 7 AVISO N.º NORTE-18-2019-40 – “Programa de Estágios Profissionais na Administração Local (PEPAL), nos seguintes termos:
    Indicador de Realização:
    (i) Participantes desempregados que beneficiam do estágios profissionais na Administração Local (5);
    Indicador de Resultado:
    (i) Participantes empregados seis meses depois de terminada a participação num estágio profissional na Administração Local (40%)

    BARRA_FINAL2_1_1000_1000

  • Piscinas da Quinta do Rebentão

    Cofinanciado por:

    Fundo Desenvolvimento Regional

    Designação do projeto | Edifícios: Piscinas da Quinta do Rebentão

    Código do projeto | NORTE-03-1203-FEDER-000069
    Objetivo principal | Apoiar a transição para uma economia com baixas emissões de carbono
    Região de intervenção | Norte
    Entidade beneficiária | Município de Chaves

    Data de aprovação | 11-10-2018
    Data de início | 01-01-2017
    Data de conclusão | 31-12-2020
    Custo total elegível | 118.258,23 €
    Apoio financeiro da União Europeia | FEDER - 111.96,51 €

    Objetivos, atividades e resultados esperados/atingidos

    Esta operação tem como principal objetivo, a diminuição do consumo de energia primária em 30%.
    A CMC, na Quinta do Rebentão propõe-se reconverter os seus sistemas energéticos, de forma a obter poupanças significativas em termos de consumo de energia. Esta operação vai ser executada através de medidas que incidem sobre os principais drivers de consumo energético: introdução de novos sistemas bombagem, a utilização de LED e a produção renovável.
    O cenário pós operação espelha, por um lado a tecnologia, nas áreas de invenção envolvidas, que vai ser adicionada aos vários sistemas e por outro o efeito simulado pelos elementos técnicos de candidatura no comportamento em termos de consumo energético destes sistemas:
    - Cenário de consumo futuro: Consumo Energético de energia primária estimado (kWh/ano) e emissões de no primeiro ano de exploração do investimento: 285 991 KWhep kWh.
    - Redução do Consumo de Energia Primária (%, medido pelo rácio entre consumo no primeiro ano de exploração do investimento / consumo antes da intervenção) e Classe Energética Final: 46.6%, A+.
    - Tecnologias dos equipamentos e materiais a utilizar na operação, referentes às tipologias de operação candidatas): introdução de novos sistemas bombagem da piscina com melhor eficiência, a utilização de LED em toda a iluminação e a produção renovável.

    BARRA_FINAL2_1_1000_1000

  • Pista de Pesca do Rio Tâmega

    Fundo Desenvolvimento Regional

    Designação do projeto | Pista de Pesca do Rio Tâmega
    Código do projeto | NORTE-06-3928-FEDER-000005
    Objetivo principal | Proteger o ambiente e promover a eficiência dos recursos
    Região de intervenção | Norte
    Entidade beneficiária | Município de Chaves

    Data de aprovação | 13-09-2018
    Data de início | 03-11-2017
    Data de conclusão | 30-06-2020
    Custo total elegível | 130.053,60€
    Apoio financeiro da União Europeia | FEDER – 110.500,00€

    Objetivos, atividades e resultados esperados/atingidos

    A presente operação visa a ampliação da atual pista de pesca de Chaves através da criação de novas estruturas de apoio (pesqueiros), inseridas na paisagem ribeirinha do rio Tâmega, de forma a promover a observação, usufruto e a prática de várias atividades lúdicas/desportivas associadas a este recurso natural.
    Com a presente operação visa-se a criação de estruturas de apoio, bem como de um conjunto de novos pesqueiros, inseridos na paisagem ribeirinha das margens do rio Tâmega, de forma a promover a observação, usufruto e prática de várias atividades lúdico/desportivas associadas a este recurso, apresentando como objetivos genéricos:
    - Capacitar o concelho de Chaves e a região do Alto Tâmega para a organização de eventos de pesca desportiva de âmbito nacional/internacional;
    - Aumentar o turismo de lazer no concelho e na região;
    - Promover o concelho e a região ao nível nacional e internacional;
    - Aumentar a venda anual de camas e promover o comércio local.
    A ampliação da atual pista de pesca constitui o reconhecimento da importância de uma zona de recreio para a prática de pesca desportiva localizada em Chaves.


    Na zona de intervenção, a topografia plana da Veiga de Chaves influencia a redução de velocidade da água do rio e a deposição dos elementos transportados, manifestando sinais de assoreamento e deposição de resíduos no leito. A presença de árvores depositadas no leito do rio causa perturbações no regime fluvial e origina a deposição de sedimentos e a formação de ilhotes, rapidamente colonizados por vegetação ripícola, situação que constitui um elemento de obstrução, particularmente grave em períodos de inundação.
    Por outro lado, a presença de vegetação invasora e a espessura e fragmentação da galeria ripícola, bem como algumas ações humanas prejudiciais afetam a instabilidade das margens e a qualidade do sistema fluvial. Esta realidade impede o acesso ao curso de água por parte da população, bem como o respetivo usufruto do mesmo.
    Neste sentido, a presente intervenção, balizada dentro de critérios de sustentabilidade, irá permitir a criação de condições funcionais necessárias para o acesso ao curso de água, bem como para a prática de atividades desportivas relacionadas com a pesca.

    BARRA_FINAL2_1_1000_1000

  • Programa de Apoio à Elaboração de Estudos Municipais para o Desenvolvimento de Sistemas de Recolha de Biorresíduos

     fundo-ambiental

    Designação do projeto | Programa de Apoio à Elaboração de Estudos Municipais para o Desenvolvimento de Sistemas de Recolha de Biorresíduos
    Código do projeto | 78_Municipio de Chaves
    Objetivo principal | Programa de Apoio a Elaboração de Estudos Municipais para o Desenvolvimento de Sistemas de Recolha de Biorresíduos.
    Região de intervenção | Norte
    Entidade beneficiária | Município de Chaves
    Data de aprovação | 25-11-2020
    Data de início | 05-12-2020
    Data de conclusão | 31-12-2021
    Custo total elegível | 5.000,00€
    Apoio financeiro do Fundo Ambiental | FA 5.000,00€

    Objetivos, atividades e resultados esperados/atingidos

    A presente operação tem como objetivo a elaboração de um estudo que identifique a melhor estratégia a implementar para a gestão dos biorresíduos (resíduos alimentares e resíduos verdes) atendendo às características demográficas e geográficas do Município de Chaves, bem como identificação das soluções a implementar permitirão obter benefícios económicos globais e evitarão custos e impactos ambientais decorrentes da sua eliminação.
    Neste sentido, com o estudo em causa assume como objetivos específicos:
    • Identificar os investimentos necessários para assegurar a separação e reciclagem na origem, a recolha seletiva, o tratamento dos biorresiduos que servirá de base à identificação das necessidades de financiamento comunitário e nacional neste sector;
    • Promover a articulação entre as entidades gestoras responsáveis pela recolha seletiva dos biorresíduos e os sistemas de gestão de resíduos urbanos responsáveis pelo seu tratamento;
    • Otimizar a capacidade instalada e a instalar pelos sistemas de tratamento de resíduos urbanos, em função dos quantitativos de biorresíduos que se prevê que venham a ser recolhidos, nomeadamente os quantitativos estimados de acordo com o estudo prévio sobre implementação da recolha seletiva em Portugal continental;
    • Identificar o potencial de aproveitamento de biorresíduos na área geográfica de Chaves, nomeadamente através da sua valorização energética e valorização orgânica, através do uso do digesto e do composto para enriquecimento dos solos, entre outros usos;
    • Contribuir para elaboração de um diagnóstico ao nível nacional que possibilite o desenvolvimento do futuro plano estratégico dos resíduos urbanos (PERSU 2030);
    • Contribuir para a obtenção de estudos robustos que sirvam de base à definição de prioridades para a atribuição de fundos no próximo quadro comunitário de apoio.

    Resultados esperados:

    Indicador de Resultado:

    (i) Estudo para o Desenvolvimento de Sistemas de Recolha de Biorresíduos no Município de Chaves.

    BARRA_FINAL2_1_1000_1000

  • Projeto de Recolha Seletiva de Biorresíduos no Concelho de Chaves

    POSEUR 2020

    Designação do Projeto | Projeto de Recolha Seletiva de Biorresíduos no Concelho de Chaves
    Código do projeto |  POSEUR-03-1911-FC-000320
    Objetivo principal | Proteger o ambiente e promover a eficiência dos recursos
    Região de intervenção | Norte
    Entidade beneficiária | Município de Chaves

    Data de aprovação | 14-05-2021
    Data de início  | 01-09-2021
    Data de conclusão | 31-05-2023
    Custo total elegível | 561.283,44 €
    Apoio financeiro da União Europeia | Fundo de Coesão - 420.962,58 €

    Objetivos, atividades e resultados esperados/atingidos

    A presente operação consubstancia a implementação do serviço de recolha seletiva de biorresíduos para 62.5% dos residentes no Concelho de Chaves (16.191 alojamentos), com capacidade de recolha de 15,22t/dia (5.557 ton/ano), privilegiando a contentorização coletiva e inclui as seguintes ações:

    - Recolha seletiva de biorresíduos (aquisição de 400 contentores coletivos de 1200Lts com acesso garantido com cartão magnético, como forma de potenciar uma segregação eficaz dos resíduos);
    - Sistemas para monitorização e otimização da recolha seletiva de biorresíduos (aquisição de software necessários para uma gestão eficiente do novo serviço de recolha);
    - Sensibilização ambiental da população abrangida.

    A operação, que tem como um dos objetivos principais a contribuição para a prossecução das estratégias nacionais ao nível da gestão de Resíduos Urbanos, visa especificamente:

    i) Contribuir para o cumprimento das metas consignadas no Plano Estratégico para os Resíduos Urbanos (PERSU 2020), relativas aos seguintes objetivos:
    - Aumento da preparação para reutilização, da reciclagem e da qualidade dos recicláveis;
    - Redução da deposição de RU em aterro.
    ii) Contribuir para o cumprimento das metas consignadas no Plano Nacional de Gestão de Resíduos 2014-2020, nomeadamente nos seus objetivos estratégicos:
    - Prevenir ou reduzir os impactos adversos decorrentes da produção e gestão de resíduos, em particular no objetivo operacional “Consolidar e otimizar a rede de gestão de resíduos”.

    BARRA_FINAL2_1_1000_1000

  • Qualificação do espaço público da Margem Direita do Rio Tâmega, entre Jardim do Tabolado e a Ponte de S. Roque (PARU 2.7)

    Cofinanciado por:

    Fundo Desenvolvimento Regional

    Designação do projeto | Qualificação do espaço público da Margem Direita do Rio Tâmega, entre Jardim do Tabolado e a Ponte de S. Roque (PARU 2.7)

    Código do projeto | NORTE-05-2316-FEDER-000098
    Objetivo principal | Proteger o ambiente e promover a eficiência dos recursos;
    Região de intervenção | Norte
    Entidade beneficiária | Município de Chaves

    Data de aprovação | 16-04-2018
    Data de início | 13-01-2017
    Data de conclusão | 30-03-2020
    Custo total elegível | 979.520,70€
    Apoio financeiro da União Europeia | FEDER – 832.592,60€

    Objetivos, atividades e resultados esperados/atingidos

    Esta operação consubstancia a reorganização dos espaços públicos, da margem direita do rio Tâmega, compreendidos entre o jardim do Tabolado e a ponte de S. Roque. A área intervencionada (13.644m2) visa dinamizar este espaço e a relação entre o centro histórico, o rio Tâmega e o novo museu de arte contemporânea Nadir Afonso, completando-se, deste modo, o projeto de requalificação urbanística iniciado no âmbito do projeto Polis.
    Para a consecução desta ação serão desenvolvidas obras que objetivam a organização e limitação da circulação e do estacionamento automóvel, privilegiando-se o percurso pedonal e ciclável, e a renovação e adequação à sua envolvente e às condições locais das infraestruturas existentes (iluminação, redes de drenagem de águas pluviais e de esgotos).


    Resultados esperados:
    (i) Espaços abertos criados ou reabilitados em áreas urbanas – 13644,00m2 (2020);
    (ii) Aumento do grau de satisfação dos residentes que habitam em áreas com estratégias integradas de desenvolvimento urbano – 4 (2020).

    BARRA_FINAL2_1_1000_1000

     

  • Reabilitação do Museu da Região Flaviense, do Castelo, Baluarte e Envolvente (PARU 2.1)

    Fundo Desenvolvimento Regional

    Designação do projeto | Reabilitação do Museu da Região Flaviense, do Castelo, Baluarte e Envolvente (PARU 2.1)
    Código do projeto | NORTE-05-2316-FEDER-000200
    Objetivo principal | Proteger o ambiente e promover a eficiência dos recursos
    Região de intervenção | Norte
    Entidade beneficiária | Município de Chaves

    Data de aprovação | 09-04-2020
    Data de início | 01-06-2020
    Data de conclusão | 31-12-2021
    Custo total elegível | 444.568,94€
    Apoio financeiro da União Europeia | FEDER – 377.883,60€


    Objetivos, atividades e resultados esperados/atingidos

    A presente operação consubstancia a reabilitação da cobertura Museu da Região Flaviense, do Castelo, do Baluarte e da envolvente do Castelo e abrange uma área de intervenção total de aproximadamente 2.430m2.

    A intervenção em questão visa preservar um património de referência da cidade, classificado como Monumento Nacional (Castelo de Chaves - Torre de Menagem), promovendo assim a reabilitação e conservação do edifício do Paço dos Duques de Bragança (edifício de elevado valor patrimonial e arquitetónico que alberga o Museu da Região Flaviense) e a melhoria da atratividade e das condições de acessibilidade da visita a este conjunto museológico.

    Neste sentido, com a intervenção em causa será possível, nomeadamente, proceder à:
     Renovação da cobertura da Torre de Menagem;
     Cobertura do espaço intersticial entre a Torre de Menagem e o pano exterior do Castelo;
     Eliminação das patologias que atualmente se verificam no Castelo (infiltração de águas pela cobertura e colonização dos seus paramentos por plantas e líquenes);
     Eliminação das patologias que atualmente se verificam na envolvente exterior do Castelo (infiltrações da água de rega);
     Obras de conservação e de manutenção dos pisos e escadas do interior do Castelo;
     Melhoria das acessibilidades ao Baluarte do Castelo;
     Requalificação da cobertura do Museu da Região Flaviense.

    Resultados esperados:
    Indicador de Realização:
    (i) Edifícios públicos ou comerciais construídos ou renovados em áreas urbanas (2.430 m2 em 2022);

    Indicador de Resultado:
    (ii) Aumento do grau de satisfação dos residentes que habitam em áreas com estratégias integradas de desenvolvimento urbano (4 em 2022).

     

    BARRA_FINAL2_1_1000_1000

  • Reabilitação e Ampliação do Parque Infantil do Jardim do Tabolado (PARU 2.8) – PI 6.5 (6e)

    Cofinanciado por:

    Fundo Desenvolvimento Regional

    Designação do projeto | Reabilitação e Ampliação do Parque Infantil do Jardim do Tabolado (PARU 2.8) – PI 6.5 (6e)

    Código do projeto | NORTE-05-2316-FEDER-000099
    Objetivo principal | Proteger o ambiente e promover a eficiência dos recursos;
    Região de intervenção | Norte
    Entidade beneficiária | Município de Chaves

    Data de aprovação | 16-04-2018
    Data de início | 30-09-2018
    Data de conclusão | 30-03-2020
    Custo total elegível | 552.769,50€
    Apoio financeiro da União Europeia | FEDER – 469.854,07€

    Objetivos, atividades e resultados esperados/atingidos

    Esta operação visa levar a cabo uma intervenção de reabilitação do Parque Infantil do Jardim do Tabolado existente ao nível dos pavimentos, equipamentos, iluminação, sombreamento, entre outros fatores, de modo a tornar o local aprazível e seguro para os utentes, bem como proceder à sua ampliação para a zona norte, abrangendo uma área de intervenção de aproximadamente 4.400m2.
    No âmbito da reabilitação do parque infantil prevêem-se, nomeadamente as seguintes intervenções:
    - Fechar o parque na sua totalidade, mantendo apenas as duas entradas existentes;
    - Substituição do pavimento existente por um pavimento contínuo de borracha;
    - Aumento da oferta e diversidade dos equipamentos para todas as faixas etárias, principalmente para os mais pequenos (1, 2 e 3 anos);
    - Relocalização de alguns equipamentos existentes a manter (baloiços e o equipamento de subir atualmente localizado na zona da entrada);
    - Sombreamento parcial do parque através da aplicação de 3 coberturas de forma trapezoidal;

    Na intervenção da área destinada à ampliação do parque infantil, prevê-se nomeadamente:
    - Colocação de equipamentos relacionados com atividades de equilíbrio e de elementos escultóricos urbanos, com funções polivalentes;
    - Colocação de uma vedação baixa (1m de altura) no interior poente e norte deste espaço, (na sua proximidade verificam-se zonas de circulação automóvel);
    - Substituição do relvado existente;
    - Criação de uma zona envolvente aos equipamentos em areão;
    - Criação de um percurso quebrado que faz a ligação entre a rua Dr. João Morais e o percurso pedonal integrado no parque urbano (para articular os diferentes espaços (parque infantil existente e zona de ampliação), bem como, os percursos pedonais existentes na zona nascente da área de intervenção);
    - Criação de uma zona de pequena praça, no ponto de quebra do percurso, que funciona como zona de estadia e marca igualmente a entrada secundária para o parque infantil existente;
    - Plantação de uma sebe de crescimento semilivre de Photinia x fraseri, na zona que confina com a atual vedação das piscinas municipais;
    - Pavimentação dos percursos pedonais e da praça;
    - Relocalização alguns equipamentos saudáveis para a prática de ginástica ao ar livre, na zona envolvente ao parque infantil, fora da presente área de intervenção;
    - Aproveitamento e reconfiguração do sistema existente de rega automática nos espaços verdes, de acordo com o novo desenho do espaço.
    - Colocação de iluminação necessária à correta utilização dos espaços de forma segura, propondo-se ainda pontualmente a colocação de iluminação cénica a enquadrar alguns elementos de destaque, enriquecendo e qualificando desta forma todo o espaço.

    Resultados esperados:
    (i) Espaços abertos criados ou reabilitados em áreas urbanas – 4400,00m2 (2020);
    (ii) Aumento do grau de satisfação dos residentes que habitam em áreas com estratégias integradas de desenvolvimento urbano – 4 (2020).

    BARRA_FINAL2_1_1000_1000

     

  • Reforço da Instalação de Redes de Defesa de Floresta Contra Incêndios, em terreno não privado, visando a diminuição da carga de combustível e acesso de pontos de água

    POSEUR 2020

    Designação do projeto | Reforço da Instalação de Redes de Defesa de Floresta Contra Incêndios, em terreno não privado, visando a diminuição da carga de combustível e acesso de pontos de água
    Código do projeto | POSEUR-02-1810-FC-000440
    Objetivo principal |  Promover a adaptação às alterações climáticas e a prevenção e gestão de riscos
    Região de intervenção | Norte
    Entidade beneficiária | Município de Chaves

    Data de aprovação | 18-05-2017
    Data de início | 20-12-2017
    Data de conclusão | 08-05-2018
    Custo total elegível | 128.201,07€
    Apoio financeiro da União Europeia | Fundo de Coesão 112.088,02€

    Objetivos, atividades e resultados esperados/atingidos

    A presente operação visa adaptar 49,43 km da rede viária florestal concelhia de acesso a pontos de água de 1.ª ordem, através do alargamento da faixa de rodagem, mantendo em todo o percurso uma largura mínima não inferior a 5 metros e a regularização da plataforma, para que os meios de combate consigam circular convenientemente e em segurança nas referidas vias.

    Tais intervenções contribuirão para aumentar as sinergias com as intervenções realizadas e/ou a realizar pelo Município de Chaves, que disponibiliza maquinaria própria na beneficiação da rede viária florestal, sendo esta também uma garantia de manutenção, no futuro, das presentes vias a intervencionar potenciando a sua sustentabilidade ao longo dos tempos, bem como serão compatibilizadas por intervenções similares, a decorrer no concelho em outras freguesias, as quais estão a ser realizadas pela maquinaria do ICNF, com a colaboração dos gestores dos baldios.

    A intervenção proposta incidirá sobre uma área florestal de 98,86 ha, correspondendo a um aumento de 0% para 1,07% da taxa de cobertura do risco de cobertura com redes de defesa da floresta das áreas de maior risco de incendio florestal e beneficiará diretamente uma população total de 5.970 residentes (14,48% da população do concelho de Chaves). Indiretamente a população beneficiada será muito superior, uma vez que em resultado da execução desta operação será possível reduzir o n.º de ocorrências de incêndios de grande dimensão, com consequentes benefícios para a redução do risco das chamas afetarem as áreas florestais dos concelhos vizinhos (Boticas).

    Com a intervenção citada prevê-se, igualmente, melhoria nos tempos necessários ao reabastecimento dos veículos de combate, proporcionando intervenções mais rápidas e com taxas de sucesso superiores, bem como se antecipa uma redução do risco de acidentes, fruto da eliminação das anomalias do pavimento e o seu redimensionamento. Paralelamente, uma rede operacional proporciona aos combatentes segurança e aumenta a confiança destes para vencerem a força das chamas, o que se traduzirá na redução dos grandes incêndios.

    Existe ainda a convicção que com a presente operação os números de incêndios de grande dimensão serão diminutos/ou inexistentes (inexistência de incêndios com duração superior a 24 horas), em razão do aumento da compartimentação e descontinuidade dos espaços florestais em 2,89%, o que irá dar maior disponibilidade dos meios de socorro municipais e como tal melhorar a capacidade de resposta do concelho, do distrito e mesmo de âmbito Nacional, pela menor necessidade de mobilizar meios dos diferentes níveis.

    BARRA_FINAL2_1_1000_1000

  • Remoção e Substituição de Fibrocimento da Escola Básica de Vila Verde da Raia

    Fundo Desenvolvimento Regional

    Designação do projeto  | Remoção e Substituição de Fibrocimento da Escola Básica de Vila Verde da Raia
    Código do projeto | NORTE-08-5673-FEDER-0000330
    Objetivo principal |  Investir na Educação, na Formação e na Formação Profissional
    Região de intervenção | Norte
    Beneficiário | Município de Chaves
    Data de aprovação | 21-01-2021
    Data de início | 04-01-2021
    Custo total elegível | 34 768,97 €
    Apoio financeiro da União Europeia | FEDER – 34 768,97 €

    Objetivos, atividades e resultados esperados/atingidos

    A presente operação designada ³Remoção e Substituição de Fibrocimento da Escola Básica de Vila Verde da Raia” prevê uma intervenção de requalificação das coberturas do equipamento escolar, que integra o Agrupamento de Escolas Dr. º Júlio Martins, localizado na Avenida da Alegria, na freguesia de Vila Verde da Raia em Chaves, onde atualmente funcionam duas valências: ensino pré-escolar e ensino básico (1.º ciclo). A Escola Básica de Vila Verde da Raia é composta por um único edifício, cuja cobertura é constituída por placas de fibrocimento, totalizando uma área de 440,00m2. O edifício apresenta várias coberturas contiguas de uma água, em canaletes de fibrocimento, e um telheiro em canelado baixo no mesmo material. A proposta de intervenção assenta na remoção das coberturas existentes do edifício, constituídas por placas de fibrocimento, propondo-se a sua substituição por painéis sandwich autoportantes, com núcleo isolante em Lã de Rocha e com dupla face metálica. Tendo por objetivo principal a salvaguarda da saúde pública e em especial da comunidade escolar que diariamente fica exposta a estes resíduos cancerígenos entende-se crítico a célere remoção e substituição destas estruturas por outras menos nocivas à saúde e ambiente.
    Assim na presente operação assume-se como objetivo geral:
    • Requalificar as coberturas dos dois edifícios que constituem este equipamento escolar;
    • Remover e substituir as placas de fibrocimento existentes por outros materiais mais seguros para a saúde humana e ambiente;
    • Melhorar o conforto térmico do Estabelecimento de Ensino

    Em suma, com a presente operação pretende-se levar a cabo uma intervenção na Escola Básica de Vila Verde da Raia, com vista a requalificar as coberturas deste equipamento escolar com o fim de remover e substituir as placas de fibrocimento existentes por outros materiais (painéis sandwich autoportantes, com núcleo isolante em Lã de Rocha e com dupla face metálica) mais seguros para a saúde humana e ambiente e em simultâneo melhorar o conforto térmico deste equipamento.

    Resultados esperados:
    Indicador de Realização:
    (i) Área abrangida pela operação de remoção de amianto (567m2);

    Indicador de Resultado:
    (ii) Alunos beneficiados pelas operações de remoção de amianto nos equipamentos de ensino (16 alunos).

    BARRA_FINAL2_1_1000_1000

  • Remoção e Substituição de Fibrocimento da Escola Básica Dr. Francisco Gonçalves Carneiro

    Fundo Desenvolvimento Regional

    Designação do projeto | Remoção e Substituição de Fibrocimento da Escola Básica Dr. Francisco Gonçalves Carneiro
    Código do projeto | NORTE-08-5673-FEDER-0000331
    Objetivo principal | Investir na educação, na formação e na formação profissional
    Região de intervenção | Norte
    Beneficiário | Município de Chaves
    Data de aprovação | 21-01-2021
    Data de início | 04-01-2021
    Custo total elegível | 15 275,00 €
    Apoio financeiro da União Europeia | FEDER – 15 275,00 €

    Objetivos, atividades e resultados esperados/atingidos

    A presente operação designada “Remoção e Substituição de Fibrocimento da Escola Básica Dr. Francisco Gonçalves Carneiro” prevê uma intervenção de requalificação das coberturas no edifício dos balneários de apoio ao campo desportivo da Escola Básica Dr. Francisco Gonçalves Carneiro, esquipamento escolar que integra o Agrupamento de Escolas Drº António Granjo, localizado na Rua Reis Ventura e Rua Contador de Argote, freguesia de Santa Maria Maior em Chaves, onde atualmente funciona apenas a valência do ensino básico (2.º ciclo). A intervenção neste equipamento escolar incide no edifício dos balneários de apoio ao campo desportivo, cuja cobertura é constituída por placas de fibrocimento com amianto, totalizando uma área de 235,00m2. O edifício apresenta duas coberturas contíguas de duas águas, que se sobrepõe apenas numa pequena parte, em canaletes de fibrocimento. A proposta de intervenção assenta na remoção das coberturas existentes do edifício suprarreferido, constituídas por placas de fibrocimento, propondo-se a sua substituição por painéis sandwich autoportantes, com núcleo isolante em Lã de Rocha e com dupla face metálica. Tendo por objetivo principal a salvaguarda da saúde pública e em especial da comunidade escolar que diariamente fica exposta a estes resíduos cancerígenos entende-se crítico a célere remoção e substituição destas estruturas por outras menos nocivas à saúde e ambiente.
    Assim na presente operação assume-se como objetivo geral:
    • Requalificar as coberturas dos dois edifícios que constituem este equipamento escolar;
    • Remover e substituir as placas de fibrocimento existentes por outros materiais mais seguros para a saúde humana e ambiente;
    • Melhorar o conforto térmico do Estabelecimento de Ensino

    Em suma, com a presente operação objetiva-se requalificar as coberturas no edifício dos balneários de apoio ao campo desportivo da Escola Básica Dr. Francisco Gonçalves Carneiro com o fim de remover e substituir as placas de fibrocimento existentes por outros materiais mais seguros para a saúde humana e ambiente e em simultâneo melhorar a sua eficiência energética.

    Resultados esperados:
    Indicador de Realização:
    (i) Área abrangida pela operação de remoção de amianto (235m2);

    Indicador de Resultado:
    (ii) Alunos beneficiados pelas operações de remoção de amianto nos equipamentos de ensino (187 alunos).

    BARRA_FINAL2_1_1000_1000

     

  • Requalificação da Av. do Estádio (PAMUS 1.2 e 2.1)

    Financiado por:

    Fundo Desenvolvimento Regional

    Designação do projeto | Requalificação da Av. do Estádio (PAMUS 1.2 e 2.1)

    Código do projeto | NORTE-05-1406-FEDER-000068
    Objetivo principal | Apoiar a transição para uma economia com baixas emissões de carbono
    Região de intervenção | Norte
    Entidade beneficiária | Município de Chaves

    Data de aprovação | 29-06-2017
    Data de início | 21-03-2017
    Data de conclusão | 29-12-2017
    Custo total elegível | 268.960,68€
    Apoio financeiro da União Europeia | FEDER– 228.626,58€


    Objetivos, atividades e resultados esperados/atingidos

    Esta operação visa adaptar 0,966 km da rede viária urbana da cidade de Chaves por forma a melhorar as condições funcionais (acessibilidade e comodidade), numa área intervencionada de 18.389m2, dos quais, 7907m2 serão destinados aos modos suaves de mobilidade (pedonal).
    A intenção do projeto visa incrementar e potenciar as condições funcionais dos espaços de circulação destinados aos modos suaves de mobilidade pedonal deste arruamento através a criação de um novo desenho viário que favorecerá a circulação pedonal e criará melhores condições de acessibilidade e comodidade, contribuindo, desta forma, para a redução da utilização dos meios motorizados e consequentemente para a diminuição das emissões de CO2.
    A intervenção em causa consubstancia a realização de obras de diversa natureza, destacando nomeadamente:

    - Demolições (demolição, remoção, escarificação e fresagem dos vários tipos de pavimentos existentes nos passeios e na via (betuminoso, passeios e lancis em betão e outros revestimentos, lancis de granito, calçadinha e calçada de cubos de granito, sumidouros, muros e escadas em betão;
    - Pavimentação (Revestimento das zonas pedonais e de estacionamento com blocos de betão de encaixe diferenciando a sua utilização através da utilização de cores, e a zona de circulação automóvel com massas betuminosas);
    - Rede de abastecimento de água (instalação de três válvulas de seccionamento na conduta de abastecimento de água existente e a instalação de três marcos de incendio);
    - Rede de drenagem de águas pluviais (alterar a localização dos sumidouros e órgãos de drenagem existentes e instalação de pequenos troços de coletores para drenagem para águas pluviais de modo a adaptar os escoamentos aos traçados projetados);
    - Passadeiras redutoras de velocidade (duas lombas redutores de velocidade com dupla funcionalidade de passadeira para peões);
    - Arborização (Construção de caldeiras para plantação de árvores novas e/ou substituídas as arvores que se encontrem em más condições);
    - Sinalização rodoviária (horizontal e vertical de código colocada de acordo com a legislação em vigor e DN-EP);
    - Diversos (refazer e adaptar alguns muros, escadas, bases para TUC, floreiras, adaptação ao novo pavimento de tampas de infraestruturas existentes, levantamento e reposição de sinalização rodoviária, bem como a inclusão de negativos, executados em peças de ferro que ficarão faceados com o pavimento, de modo a permitir aos feirantes a armação de tendas, sem danificarem o pavimento);
    - Infraestruturas de telecomunicações;
    - Infraestruturas elétricas (readaptação das infraestruturas elétricas existentes).

    Resultados esperados:
    (i) Planos de mobilidade urbana sustentável implementados - 1 (2018);
    (ii) Vias dedicadas às mobilidades suaves ou à redução de emissões de carbono - 0,966 km (2018);
    (iii) Corredores de elevada procura de transporte implementados - 1 (2018);
    (iv) Emissão estimada dos gases com efeitos de estufa – 88787 Ton/CO2 (2018).

     

    BARRA_FINAL2_1_1000_1000

     

  • Requalificação da Av. dos Bombeiros Voluntários (PAMUS 8)

    Fundo Desenvolvimento Regional

    Designação do projeto | Requalificação da Av. dos Bombeiros Voluntários (PAMUS 8)
    Código do projeto | NORTE-05-1406-FEDER-000291
    Objetivo principal | Apoiar a transição para uma economia com baixas emissões de carbono
    Região de intervenção | Norte
    Beneficiário | Município de Chaves
    Data de aprovação | 05-03-2020
    Data de início | 01-07-2020
    Custo total elegível | 55 354,71 €
    Apoio financeiro da União Europeia | FEDER – 47 051,50 €

    Objetivos, atividades e resultados esperados/atingidos

    A presente operação consubstancia a requalificação da Avenida dos Bombeiros Voluntários, na freguesia de Santa Maria Maior, concelho de Chaves. Esta intervenção terá uma extensão total de 101 metros, correspondendo a uma área total de 1.616 m2, dos quais 829m2 se destinam aos modos suaves de circulação. Esta ação é “reintegrada” no PAMUS por forma a dar continuidade funcional e urbanística entre um conjunto de intervenções desenvolvidas / a desenvolver no âmbito do PAMUS, a saber: Requalificação das Avenidas Dr. Francisco Sá Carneiro, Xavier Teixeira e Raposeira; das Ruas Linha do Comboio e Aregos e do Viaduto da Raposeira (PAMUS 1.5, 3.2 e 3.4), Requalificação das Avenidas Tenente Valadim e Santo Amaro (PAMUS 1.6 e 1.7) e a Largo do Terreiro da Cavalaria (Remodelação Funcional e Paisagística) (PARU2.5). Pretende-se com esta intervenção efetuar a requalificação da Avenida dos Bombeiros Voluntários, a qual irá dotar esta via de melhores condições de conforto e segurança para os utilizadores, contribuindo para uma mobilidade urbana mais sustentável.
    Assim na presente operação assume-se como objetivo geral:

    • incrementar e potenciar as condições funcionais dos espaços de circulação destinados aos modos suaves de mobilidade pedonal deste arruamento, através de intervenções de repavimentação, sinalética e outros, que favorecerá a circulação pedonal;
    • Criar melhores condições de acessibilidade e comodidade;
    • Reduzir da utilização dos meios motorizados e consequentemente para a diminuição das emissões de CO2.

    Em suma, com a presente operação visa-se a requalificação do arruamento denominado “Avenida dos Bombeiros Voluntários”. Estas intervenções visam incrementar e potenciar as condições funcionais dos espaços de circulação destinados aos modos suaves de mobilidade pedonal deste arruamento, através de intervenções de repavimentação, sinalética e outros, que favorecerá a circulação pedonal e criará melhores condições de acessibilidade e comodidade, contribuindo, desta forma, para a redução da utilização dos meios motorizados e consequentemente para a diminuição das emissões de CO2.
    Resultados esperados:
    Indicador de Realização:
    (i) Planos de mobilidade urbana sustentável implementados (1);
    (ii) Corredores de elevada procura de transportes implantados (1).

    Indicador de Resultado:
    (iii) Emissões de Gases com efeito estufa (GEE) (ton. de CO2 equivalente – 88.787.00)

    BARRA_FINAL2_1_1000_1000

     

  • Requalificação da Avenida 1º Dezembro (PAMUS 10)

    Fundo Desenvolvimento Regional

    Designação do projeto | Requalificação da Avenida 1º Dezembro (PAMUS 10)
    Código do projeto | NORTE-05-1406-FEDER-000290
    Objetivo principal | Apoiar a transição para uma economia com baixas emissões de carbono
    Região de intervenção | Norte
    Beneficiário | Município de Chaves
    Data de aprovação | 05-03-2020
    Data de início | 01-07-2020
    Custo total elegível | 42 049,26 €
    Apoio financeiro da União Europeia | FEDER – 35 741,88 €

    Objetivos, atividades e resultados esperados/atingidos

    A presente operação consubstancia a requalificação da Rua 1.º de Dezembro, na freguesia de Santa Maria Maior, concelho de Chaves. Esta intervenção terá uma extensão total de 88 metros, correspondendo a uma área total de 1.241 m2, dos quais 458m2 se destinam aos modos suaves de circulação. Esta ação é ³reintegrada no PAMUS por forma a dar continuidade entre a intervenção do PARU 2.5 - Largo do Terreiro de Cavalaria (Remodelação Funcional e Paisagística) e a zona mais central do Centro Histórico de Chaves. Pretende-se com esta intervenção efetuar a requalificação da Rua 1.º de Dezembro, a qual irá dotar esta via de melhores condições de conforto e segurança para os utilizadores, contribuindo para uma mobilidade urbana mais sustentável. Com o desenvolvimento da presente operação, pretende-se beneficiar a mobilidade pedonal e os aspetos funcionais da via, conferindo melhores condições e acessibilidade à circulação pedonal, reorganizando as baías de estacionamento existentes, reajustando os passeios laterais, bem como melhorando a sinalização rodoviária. Com esta intervenção será mantido o sentido de circulação descendente (Largo do Anjo -Terreiro da Cavalaria) com duas faixas de rodagem.

    Assim na presente operação assume-se como objetivo geral:
    • incrementar e potenciar as condições funcionais dos espaços de circulação destinados aos modos suaves de mobilidade pedonal deste arruamento, através de intervenções de repavimentação, sinalética e outros, que favorecerá a circulação pedonal;
    • Criar melhores condições de acessibilidade e comodidade;
    • Reduzir da utilização dos meios motorizados e consequentemente para a diminuição das emissões de CO2.

    Em suma, com a presente operação visa-se a melhoria substancialmente das condições funcionais (acessibilidade e comodidade) do arruamento em termos de circulação pedonal, gerando impactos bastantes positivos no que respeita à redução da utilização dos meios motorizados e consequentemente redução dos níveis de ruído e/ou de emissões de gases poluentes e assinaladamente dos gases com efeito de estufa.

    Resultados esperados:
    Indicador de Realização:
    (i) Planos de mobilidade urbana sustentável implementados (1);
    (ii) Corredores de elevada procura de transportes implantados (1).

    Indicador de Resultado:
    (iii) Emissões de Gases com efeito estufa (GEE) (ton. de CO2 equivalente – 88.787.00)

    BARRA_FINAL2_1_1000_1000

     

  • Requalificação da Avenida dos Aliados (PAMUS 7)

    Cofinanciado por:

    Fundo Desenvolvimento Regional


    Designação do projeto | Requalificação da Avenida dos Aliados (PAMUS 7)

    Código do projeto | NORTE-05-1406-FEDER-000125
    Objetivo principal | Apoiar a transição para uma economia com baixas emissões de carbono
    Região de intervenção | Norte
    Entidade beneficiária | Município de Chaves

    Data de aprovação | 08-02-2018
    Data de início | 03-09-2018
    Data de conclusão | 30-09-2019
    Custo total elegível | 55.542,31€
    Apoio financeiro da União Europeia | FEDER – 47.210,96€

    Objetivos, atividades e resultados esperados/atingidos

    A operação visa incrementar e potenciar as condições funcionais dos espaços de circulação destinados aos modos suaves de mobilidade pedonal do arruamento “Avenida dos Aliados”, através de intervenções de repavimentação, sinalética e outros, que favorecerá a circulação pedonal e criará melhores condições de acessibilidade e comodidade, contribuindo, desta forma, para a redução da utilização dos meios motorizados e consequentemente para a diminuição das emissões de CO2. Para tal será adaptada uma extensão total de 109 metros da rede viária urbana numa área intervencionada de 1.890 m2, dos quais 995 m2 se destinam aos modos suaves de circulação.


    Para a consecução desta ação serão desenvolvidas obras da seguinte natureza:
    i) A reorganização da via, conferindo-lhe características mais urbanas, dotando-a de condições que permitam a implementação de soluções de mobilidade urbana sustentável, nomeadamente a mobilidade pedonal;
    ii) Reformulação das caraterísticas geométricas da via (essencialmente ao nível do Perfil Transversal Tipo), por forma a melhorar as condições de segurança associadas à circulação automóvel e pedonal.
    iii) A construção do sistema de drenagem de águas pluviais;
    iv) Requalificação do sistema de abastecimento de água;
    v) O reforço/reabilitação funcional do pavimento existente;
    vi) A reformulação/substituição do sistema de sinalização e de segurança;
    vii) Manteve-se a arborização existente do arruamento, contribuindo para uma melhoria do conforto climático do espaço, segurança dos peões e simultaneamente para a qualificação visual do arruamento.
    Resultados esperados:
    (i) Planos de mobilidade urbana sustentável implementados – 1 (2020)
    (ii) Corredores de elevada procura de transporte implementados - 1 (2019);
    (iii) Vias dedicadas às mobilidades suaves ou à redução de emissões de carbono – 0,01 km (2019);
    (iv) Emissão estimada dos gases com efeitos de estufa – 88.787 Ton/CO2 (2020).

    BARRA_FINAL2_1_1000_1000

  • Requalificação da Avenida Nuno Álvares (PAMUS 1.4)

    Cofinanciado por:

    Fundo Desenvolvimento Regional


    Designação do projeto | Requalificação da Avenida Nuno Álvares (PAMUS 1.4)
    Código do projeto | NORTE-05-1406-FEDER-000095
    Objetivo principal | Apoiar a transição para uma economia com baixas emissões de carbono
    Região de intervenção | Norte
    Entidade beneficiária | Município de Chaves

    Data de aprovação | 08-02-2018
    Data de início | 20-11-2017
    Data de conclusão| 31-08-2018
    Custo total elegível | 430.500,63€
    Apoio financeiro da União Europeia | FEDER – 365.925,54€


    Objetivos, atividades e resultados esperados/atingidos

    Esta operação visa adaptar 650 metros da rede viária urbana da cidade de Chaves, permitindo incrementar e potenciar as condições funcionais dos espaços de circulação destinados aos modos suaves de mobilidade pedonal deste arruamento através a criação de um novo desenho viário que favorecerá a circulação pedonal e criará melhores condições de acessibilidade e comodidade, contribuindo, desta forma, para a redução da utilização dos meios motorizados e consequentemente para a diminuição das emissões de CO2.
    Esta requalificação, no espaço urbano, prevê a atribuição de um novo desenho viário com o objetivo principal de destacar os espaços de circulação pedonal, dispondo também de espaços de circulação automóvel e estacionamento, de forma a criar melhores condições de acessibilidade e comodidade. No âmbito da intervenção em questão será mantido o eixo estruturante, com o trânsito nos dois sentidos, introduzindo-se pequenas alterações nas ligações com outros arruamentos, acentuando deste modo a comodidade e segurança da circulação automóvel e pedonal. Será também levado a cabo o nivelamento e alargamento no desenvolvimento dos passeios e a sua repavimentação em blocos de betão de encaixe, retangulares, de cor amarela, enfatizando-se o uso pedonal. Os passeios serão desenvolvidos num perfil desnivelado, com lancis e guias de granito, com criação de espaços lineares de caldeiras para árvores e estacionamentos ao nível do arruamento, diferenciando-se os estacionamentos, com revestimento em blocos de betão de encaixe de cor castanha. O acesso às ruas transversais dos bairros urbanos, far-se-á sem interrupção da cota do passeio, diferenciando-se na transição de cotas, o revestimento do pavimento com blocos de betão de encaixe de cor bordeaux. Haverá ainda lugar à manutenção e reabilitação do pavimento da zona de circulação automóvel, em virtude deste se apresentar com sinais de desgaste e detioração.

    A intervenção em causa consubstancia a realização de obras de diversa natureza, destacando nomeadamente:
    - Demolições (demolição, remoção, escarificação e fresagem dos vários tipos de pavimentos existentes nos passeios e na via (betuminoso, passeios e lancis em betão e outros revestimentos, lancis de granito, calçadinha e calçada de cubos de granito, sumidouros, muros e escadas em betão);
    - Pavimentação (Revestimento das zonas pedonais e de estacionamento com blocos de betão de encaixe diferenciando a sua utilização através da utilização de cores, e a zona de circulação automóvel com massas betuminosas);
    - Rede de abastecimento de água (remodelação de toda a rede de abastecimento de água);
    - Rede de drenagem de águas pluviais (remodelação de toda a rede de drenagem de águas pluviais);
    - Rede de drenagem de águas residuais domésticas (remodelação de toda a rede de drenagem de águas residuais domésticas);
    - Passadeiras redutoras de velocidade (colocação de lombas redutoras de velocidade com dupla funcionalidade, sendo a segunda destinada para peões);
    - Arborização (colocação de grelhas nas caldeiras das árvores existentes e plantação de novas árvores nos locais onde já não existam ou tenha havido necessidade de as retirar);
    - Sinalização rodoviária (horizontal e vertical de código colocada de acordo com a legislação em vigor e DN-EP);
    - Infraestruturas elétricas e de pavimentação (readaptação das infraestruturas elétricas existentes).

    Resultados esperados:
    (i) Vias dedicadas às mobilidades suaves ou à redução de emissões de carbono - 0,65 km (2018);
    (ii) Corredores de elevada procura de transporte implementados - 1 (2023);
    (iii) Emissão estimada dos gases com efeitos de estufa – 88787 Ton/CO2 (2018).

     

    BARRA_FINAL2_1_1000_1000

  • Requalificação da Avenida Pedro Álvares Cabral (PAMUS 9)

    Fundo Desenvolvimento Regional

    Designação do projeto | Requalificação da Avenida Pedro Álvares Cabral (PAMUS 9)
    Código do projeto | NORTE-05-1406-FEDER-000292
    Objetivo principal | Apoiar a transição para uma economia com baixas emissões de carbono
    Região de intervenção | Norte
    Beneficiário | Município de Chaves
    Data de aprovação | 05-03-2020
    Data de início | 01-07-2020
    Custo total elegível | 146 602,77 €
    Apoio financeiro da União Europeia | FEDER – 124 612,35 €


    Objetivos, atividades e resultados esperados/atingidos

    A presente operação consubstancia a requalificação da Avenida Pedro Álvares Cabral, na freguesia de Santa Maria Maior, concelho de Chaves. Esta intervenção terá uma extensão total de 185 metros, correspondendo a uma área total de 3.298 m2, dos quais 1653 m2 se destinam aos modos suaves de circulação. Esta ação é “reintegrada” no PAMUS por forma a contribuir para a melhoria da mobilidade pedonal, numa via de acesso à zona histórica da cidade de Chaves, bem como a zona termal (Caldas). Pretende-se com esta intervenção efetuar a requalificação da Avenida Pedro Álvares Cabral, a qual irá dotar esta via de melhores condições de conforto e segurança para os utilizadores, contribuindo para uma mobilidade urbana mais sustentável. Com o desenvolvimento da presente operação, pretende-se beneficiar a mobilidade pedonal e os aspetos funcionais da via, conferindo melhores condições e acessibilidade à circulação pedonal, reordenando os lugares de estacionamento, minimizando conflitos nos acessos locais, e melhorando a sinalização rodoviária e a estrutura verde.

    Assim na presente operação assume-se como objetivo geral:
    • incrementar e potenciar as condições funcionais dos espaços de circulação destinados aos modos suaves de mobilidade pedonal deste arruamento, através de intervenções de repavimentação, sinalética e outros, que favorecerá a circulação pedonal;
    • Criar melhores condições de acessibilidade e comodidade;
    • Reduzir da utilização dos meios motorizados e consequentemente para a diminuição das emissões de CO2.

    Em suma, com a presente operação visa-se a melhoria substancialmente das condições funcionais (acessibilidade e comodidade) do arruamento em termos de circulação pedonal, gerando impactos bastantes positivos no que respeita à redução da utilização dos meios motorizados e consequentemente redução dos níveis de ruído e/ou de emissões de gases poluentes e assinaladamente dos gases com efeito de estufa.

    Resultados esperados:
    Indicador de Realização:
    (i) Planos de mobilidade urbana sustentável implementados (1);
    (ii) Corredores de elevada procura de transportes implantados (1).

    Indicador de Resultado:
    (iii) Emissões de Gases com efeito estufa (GEE) (ton. de CO2 equivalente – 88.787.00)

    BARRA_FINAL2_1_1000_1000

     

  • Requalificação da Av. General Ribeiro de Carvalho, das Ruas Nadir Afonso, Mário dos Santos Delgado e Artur Maria Afonso e das Travessas Nuno Alvares e Gen. Ribeiro de Carvalho (PAMUS 18, 1.9 e 1.10)

    Cofinanciado por: 

    Fundo Desenvolvimento Regional

    Designação do projeto | Requalificação da Av. General Ribeiro de Carvalho, das ruas Nadir Afonso, Mário dos Santos Delgado e Artur Maria Afonso e das Travessas Nuno Alvares e Gen. Ribeiro de Carvalho (PAMUS 18, 1.9 e 1.10)

    Código do projeto | NORTE-05-1406-FEDER-000093
    Objetivo principal | Apoiar a transição para uma economia com baixas emissões de carbono
    Região de intervenção | Norte
    Entidade beneficiária | Município de Chaves

    Data de aprovação | 25-01-2018
    Data de início | 27-11-2017
    Data de conclusão | 31-07-2018
    Custo total elegível | 372.271,65€
    Apoio financeiro da União Europeia | FEDER – 316.430,90€

    Objetivos, atividades e resultados esperados/atingidos

    A operação visa incrementar e potenciar as condições funcionais dos espaços de circulação destinados aos modos suaves de mobilidade pedonal dos arruamentos através a criação de um novo desenho viário que favorecerá a circulação pedonal e criará melhores condições de acessibilidade e comodidade, contribuindo, desta forma, para a redução da utilização dos meios motorizados e consequentemente para a diminuição das emissões de CO2. Para tal, serão requalificados diversos arruamentos (Av. General Ribeiro de Carvalho; das Ruas Nadir Afonso, Mário dos Santos Delgado e Artur Mª Afonso e das Travessas Nuno Alvares e Gen. Ribeiro de Carvalho), numa extensão total de 1407 metros, correspondendo a uma área intervencionada destinada aos modos suaves de circulação de 7035 m2.

    A intervenção em causa consubstancia a realização de obras da seguinte natureza:
    i) A reorganização das vias, conferindo-lhe características mais urbanas, dotando-as de condições que permitam a implementação de soluções de mobilidade urbana sustentável, nomeadamente a mobilidade pedonal;
    ii) A reformulação das caraterísticas geométricas das vias (essencialmente ao nível dos Perfis Transversais (PT) Tipo) por forma a melhorar as condições de segurança associadas à circulação automóvel e pedonal. Considera-se de um modo geral a redução da largura das faixas rodagem e a reformulação de entroncamentos e cruzamentos, proporcionando uma sensação de estreitamento da via, criando assim um efeito visual mais urbano, inibindo o condutor de adotar velocidades de circulação mais elevadas. A redução da largura das faixas de rodagem proporciona igualmente o aumento das larguras dos passeios;
    iii) A reformulação geométrica das interseções contribuindo igualmente para reduzir a velocidade de circulação e melhorar a articulação com a rede viária existente;
    iv) O melhoramento das condições do sistema de drenagem;
    v) O reforço/reabilitação funcional do pavimento existente;
    vi) A reformulação/substituição do sistema de sinalização e de segurança;
    vii) A arborização dos arruamentos, contribuindo para uma melhoria do conforto climático do espaço, segurança dos peões e simultaneamente para a qualificação visual dos arruamentos.
    Resultados esperados:
    (i) Corredores de elevada procura de transporte implementados - 1 (2018);
    (ii) Vias dedicadas às mobilidades suaves ou à redução de emissões de carbono – 1,41 km (2018);
    (iii) Emissão estimada dos gases com efeitos de estufa – 88.787 Ton/CO2 (2023).

     

    BARRA_FINAL2_1_1000_1000